Daniel Marinho vai liderar o CIDESD até 2025

Daniel Marinho vai liderar o CIDESD até 2025

Foi com 97% dos votos que Daniel Almeida Marinho venceu as eleições para a Direcção do CIDESD. O acto eleitoral decorreu na Universidade da Beira Interior (UBI), a 2 de Junho.

Foi um resultado muito motivador, pelo que agradeço a todos os membros que exerceram o seu direito de voto e a quem espero poder corresponder às expectativas ao longo deste mandato”, reagiu.

Daniel Almeida Marinho foi, desde 2013, vice-director do CIDESD, pelo que haverá uma linha de continuidade para executar o plano estratégico que valeu, no último exercício de avaliação da FCT, a classificação de “Muito Bom” ao CIDESD.

“Paralelamente, não deixaremos de procurar responder aos novos desafios que vêm surgindo, bem como preparar e antecipar o novo ciclo de avaliação (20.30). Por isso, optimizar a internacionalização do CIDESD será uma prioridade deste mandato, procurando cada vez mais realçar as áreas de actuação nas quais o CIDESD se pode posicionar na liderança ao nível das atividades de I&D”, frisou.

Dentro de portas, o novo director quer apostar no estreitar de relações entre as comunidades de investigação, procurando criar sinergias para que o funcionamento de cada Plano de Actividades Coletivo seja “cada vez mais efetivo”. Assegurar que os indicadores de produção científica do CIDESD mantenham “o elevado patamar” vai implicar acções de sensibilização e orientação para “implementar boas práticas na publicação dos trabalhos científicos”.

Face à natureza interinstitucional do CIDESD, Daniel Marinho quer promover “sinergias para que as actividades desenvolvidas ao nível da oferta formativa de pós-graduação possam ser rentabilizadas, nomeadamente ao nível dos cursos de 3º ciclo/doutoramento em Ciências do Desporto e áreas afins”. “Em coordenação com as instituições consorciadas, precisamos de apostar na captação de estudantes internacionais nos cursos de 3º ciclo/doutoramento e em projectos de pós-doutoramento, que possam desenvolver os seus trabalhos de investigação no âmbito das linhas estratégicas do CIDESD”, acrescentou.

Fica, também, em aberto a possibilidade de criar uma oferta formativa conjunta ao nível da pós-graduação (sem atribuição de grau académico) e/ou 2º ciclo/mestrado numa área de intervenção na qual as actividades desenvolvidas pelo CIDESD possam ser consideradas de especial relevo, procurando “a inovação e a afirmação no panorama nacional e internacional”.

Sustentabilidade financeira e a promoção do CIDESD serão outras das bandeiras do mandato de Daniel Marinho. “Procuraremos aumentar o orçamento disponível para actividades de investigação e desenvolvimento através de financiamento público e privado, analisando novas possibilidades de candidatura a financiamento adicional, nomeadamente através de concurso para atribuição de Estatuto de Laboratório Associado. Por outro lado, vamos reforçar a estratégia de marketing do CIDESD para que todas as acções com forte caráter de inovação e excelência possam ser divulgadas.”

Daniel Marinho vai suceder a Jaime Sampaio, que ocupou o cargo de director do CIDESD entre 2013 e 2021.

 

Nota biográfica

Daniel Almeida Marinho é Professor Associado com Agregação no Departamento de Ciências do Desporto na Universidade da Beira Interior.

Entre 2009 e 2015, foi presidente do Departamento de Ciências do Desporto da UBI, cargo que acumulou com a vice-direcção do CIDESD desde 2013. Foi ainda diretor do 2º Ciclo de Estudos em Educação Física (2009-2013) e diretor do curso de Doutoramento em Ciências do Desporto, na UBI.

Desde 2013, colabora com a Federação Portuguesa de Natação, sendo responsável pelos cursos pedagógicos dos treinadores portugueses e coordenador do Centro de Avaliação e Controlo de Treinos.

Licenciado pela Universidade do Porto em 2004, Daniel Marinho doutorou-se na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro em 2009.